Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

DUAS PORTAS DA MINHA JANELA

Quatro dias no Porto divididos entre um sol abrasador, uma manhã chuvosa e meio fria, duas noites geladas e uma que dava para andar de…

Continuar a ler...

ESTAVAS LINDA INÊS POSTA EM DESASSOSSEGO | #Ttrashediastolithenight

Fui ter com a desconhecida Inês à Rádio Quântica, que fica numa das casas que me é mais querida, a Rua Das Gaivotas, lar do…

Continuar a ler...

TODAS AS MULHERES SÃO REAIS

Eu própria já caí na esparrela das “Mulheres Reais”. E qual é a esparrela das “Mulheres Reais”? É uma das armadilhas do nosso tempo, talvez…

Continuar a ler...

DUAS PORTAS DA MINHA JANELA

Quatro dias no Porto divididos entre um sol abrasador, uma manhã chuvosa e meio fria, duas noites geladas e uma que dava para andar de T-shirt. Quatro dias em que pude experimentar todos os moods do Duas Portas. Pelo menos lumínicos. Quatro dias no Porto cheios de coisas para fazer, com uma estada num sítio incrível e muito poucas horas para me esparramar na cama de enormíssimas proporções que se fazia plantar ao centro do quarto. E eu que bem preciso de me esparramar!… Fiquei

Continuar a ler…

ESTAVAS LINDA INÊS POSTA EM DESASSOSSEGO | #Ttrashediastolithenight

Fui ter com a desconhecida Inês à Rádio Quântica, que fica numa das casas que me é mais querida, a Rua Das Gaivotas, lar do Teatro Praga, numa noite quente de Abril. E esta frase não faz muito sentido, parece mais uma coisa querida poética, “a noite quente de Abril”, mas a verdade é que as noites de Abril foram particularmente quentes e andámos todos muito felizes com a ideia do calor antecipado. A Inês recebe-me à porta com o seu cabelo amarelo dourado e

Continuar a ler…

TODAS AS MULHERES SÃO REAIS

Eu própria já caí na esparrela das “Mulheres Reais”. E qual é a esparrela das “Mulheres Reais”? É uma das armadilhas do nosso tempo, talvez a mais perigosa de todas, que leva milhares de Mulheres a compactuar com uma ideologia exclusiva, binária, cartesiana, completamente fechada numa coisa, em detrimento de outra. Fala-se muito – eu falo muito porque é a minha realidade actual e por isso acabo por estar mais sensível e desperta para esses temas – da figura da Mulher Mãe para ilustrar esta

Continuar a ler…