Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

Categoria SOL

Limpe com um Dodot

Passando a publicidade e admitindo que há produtos cujo nome é ultrapassado pela marca que o fabrica – como é, de resto o caso do rimmel, que na verdade se chama “máscara de pestanas”, mas que foi muito popularizada pela marca de maquilhagem inglesa Rimmel, nos anos sessenta, e acabou por se consolidar  assim junto das consumidoras – não levem a mal o título nem pensem que a marca me anda a pagar para escrever crónicas subordinadas. Entendam também que é mais fácil dizer que

Continuar a ler…

Um Lugar Ao Sol

Se passou esta última semana a arrastar-se algures entre o sítio onde dorme na horizontal e o sítio onde dorme sentado/a, já sem qualquer tipo de respeito pelo dress code e a pensar em que mensagem de ausência para a resposta automática escrever para o seu e-mail de trabalho, não desespere: se está a ler esta crónica, é sexta-feira, dia 31 de Julho e amanhã, como cantaria Quim Barreiros, entr’Agosto. Significa isto que a partir de amanhã está oficialmente de férias e pode não fazer

Continuar a ler…

O Qu’é Coaxo?

Estávamos num sítio óptimo com um tempo horrível, a jantar de fogueira acesa, num fim de semana que decidimos fazer num instante, quando me lembrei que algures na recepção havia uma placa com a avaliação feita pelos utentes que ali chegaram através do booking. E decidi ir ver onde é que tinham ficado as nove décimas que impedem este lugar, como tantos outros, de uma pontuação redonda, perfeita. E lá estavam elas, as avaliações com décimas a menos e comentários a mais, que retiram a

Continuar a ler…

ZÉ POVINHO 2.0

É o meu meio de transporte favorito. Quando me perguntam que carro comprava se fosse rica, respondo que nenhum, e que passaria a andar de táxi para sempre. É verdade que os há mais limpos, menos limpos, que fazem mais ou menos barulho, que de verde e preto terem passado à cor creme foi assim um bocado feio, e que são um meio de transporte tendencioso. É verdade que quando entro num táxi, independentemente do ou da motorista, estou a entrar num universo, e que

Continuar a ler…

Quem Desdenha Quer Comprar

Esta semana seria impossível abordar outro assunto, daí que todas as publicações possam parecer temáticas. A Grécia. Por entre tudo o que já foi dito e opinado, de todas as grandes cisões que já sucederam entre amigos, parentes, conhecidos e desconhecidos dadas as posições antagónicas de cada lado, no meio disso tudo, acho que nos encotramos todos num lugar em que, se ainda tivermos em nós uma sobra de humanidade, é difícil não sermos solidários para com o povo grego. Achava eu, que muito provavelmente

Continuar a ler…

Eu é mais Outro Tipo de Cenas

Recentemente, por causa de um trabalho, foi pedido às pessoas envolvidas que cantassem uma música tradicional portuguesa. Instalou-se um silêncio muito silencioso naquele que era um ambiente de trabalho altamente descontraído. Não sabiam nenhuma música tradicional portuguesa do início ao fim. Pronto, tudo bem, adiante, então pediu-se que cantassem um fado. Também não sabiam nenhum fado. Depois então pediu-se que cantassem uma música pimba qualquer, mas também ninguém sabia uma música pimba, nem sequer um refrão, até que se desistiu da ideia e pronto, assim

Continuar a ler…

Ontem, Hoje e Amanhã

Ora se quando comecei a ter este espaço aqui a coisa mais cool que se poderia fazer no Verão era passear pelas ruas de Lisboa muito very typicals um amigo estrangeiro, hoje a tendência, pelo menos em Lisboa, é odiar visceralmente pessoas de nacionalidade estrangeira. Mas tendo em conta que a minha coluna aqui data do final de 2013, como é que chegámos a este extremo tão depressa? Muito se tem falado acerca do turismo massificado, muito temos ouvido acerca do aumento do número de turistas a visitar Portugal

Continuar a ler…

Geleia Real

São a espécie mais temida de todas as que povoam o delicado ecossistema familiar. Agentes externas essenciais para oequilíbrio desse ecossistema frágil, as empregadas domésticas são uma espécie de abelhinhas, não fosse a sua acçãocrucial para a manutenção da ordem vigente. Levam e trazem, quais pólens, a informação que obtêm acerca das flores onde pousam. Mantém uma relação de dependência enorme com cada uma dessas flores, que polenizam em regime de exclusividade a todo o custo. As abelhinhas responsáveis pela harmonia dos lares portugueses têm,

Continuar a ler…

Humanidade Premium

Há coisas, tipo espinhas, que ficam atravessadas na garganta e que um gajo, por mais que queira, não consegue engolir. Mas quando não consegue cuspir, às vezes não tem outro remédio senão engolir, e depois fica ali tudo arranhado e isso causa uma sensação desagradável que nem com litros de chá de gengibre lá vai. A Lista VIP de Contribuintes é uma dessas coisas que tem custado muito a engolir aos portugueses. É uma dessas espinhas que até pode ser que, empurrada por um bocadinho

Continuar a ler…

O Pau de Selfie

Todos já vimos, pelo menos um. É um pau desdobrável, que esticado fica comprido e na ponta tem uma espécie de gancho ajustável capaz de segurar um smartphone; mesmo aqueles que parecem um tablet, porque o pau de selfie é inclusivo. Na sua máxima extensão mede cerca de um metro. Liga-se a qualquer smartphone com um cabo áudio (é universal) e dispara-se o botão para fotografar no próprio pau, e a fotografia está tirada. O selfie stick ou monopod aqui tratado como “pau de selfie”

Continuar a ler…