Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

Categoria PUERICOOLTURA

TODAS AS MULHERES SÃO REAIS

Eu própria já caí na esparrela das “Mulheres Reais”. E qual é a esparrela das “Mulheres Reais”? É uma das armadilhas do nosso tempo, talvez a mais perigosa de todas, que leva milhares de Mulheres a compactuar com uma ideologia exclusiva, binária, cartesiana, completamente fechada numa coisa, em detrimento de outra. Fala-se muito – eu falo muito porque é a minha realidade actual e por isso acabo por estar mais sensível e desperta para esses temas – da figura da Mulher Mãe para ilustrar esta

Continuar a ler…

Unidades de Medida

Não sei muito bem se este texto fará muito sentido enquanto texto, porque este texto são bocados de assuntos em que já pensei quando estive grávida pela primeira vez e aos quais regressei desta segunda gravidez. Mas talvez agora soe melhor e eu consiga construir um padrão de repetições de acções/reacções sistematizável. Não sei. Ficam desde já avisadx. O tempo de estar grávida e a noção de tempo da gravidez são conceitos abstratos para quem não está inserido na bolha. E por bolha não entendam

Continuar a ler…

à Maria – uma carta sobre o pós-parto

Após o post do #OOTD EM MODO OVO KINDER, uma leitora e amiga comentou no Instagram para fazer um post sobre o pós-parto, acho que com uma amplitude maior do que simplesmente o que vestir. O seu segundo filho já nasceu. O meu não. Tomo a liberdade, Maria (podia ser um nome fictício na boa), de escrever sobre tudo o que não são roupas, de um sítio onde tu sabes, porque estás lá, que é muito íntimo, porque foi tudo isso que me “preocupou” no

Continuar a ler…

OH MÃÃÃÃÃÃÃE!

Bom Dia – Bom Ano. Espero que 2017 seja maravilhoso. Assim em bom rigor, 2016 foi um ano incrível, tal como todos os outros que estão para trás e que contam na minha cronologia, desde 1985. E pensar que teria sido incrível evitar acontecimentos na vida – cheguei a essa conclusão – é bastante estúpido, porque se já vimos o Back to The Future e já lemos todas as ficções sobre viagens no tempo e afins, nada do que somos hoje o seria se tivéssemos tido

Continuar a ler…

Dia da Mãe Trabalhadora – en retard

Se celebrar o Dia da Mãe é um cliché piroso, também é um cliché piroso dizer que se celebra o Dia da Mãe todos os dias, porque todos os dias são dias da Mãe. Exacto. Este ano, muito curiosamente, o Dia da Mãe coincidiu (sobrepôs-se?) ao Dia do Trabalhador, e eu acho que deveria ter sido celebrado em conjunto, porque se há trabalhadores a sério no mundo, são as Mães. Até ser Mãe, isto era só retórica, porque por muito que percepcionasse a genialidade da

Continuar a ler…

CARTAS DE 2015

Olá Filha, É a Mãe. Escrevo-te de 2015. Como não me mantenho alheia aos panfletos feministas, sei que a Mulher ocidental se sente muito oprimida e no fundo da cadeia alimentar, sempre atrás ou por baixo do Homem, nunca ao seu lado. Sei disto porque o feminismo continua a lutar pela igualdade de género e pela libertação da Mulher. É 2015. Não serei o melhor exemplo de feminista porque nunca me senti oprimida nem reprimida, porque nunca senti o peso do género em nenhuma das

Continuar a ler…

SHAMING

Estava eu ainda bastante grávida, fui com o meu Marido almoçar uma salada de batata com tiras de frango panadas ao Kaffehaus. Sentámo-nos, pedimos e pouco tempo depois entrou uma Senhora com um carrinho de Bebé e um Bebé muito Bebé. O tempo ainda estava quente e só me lembro da fome que tinha, do Bebé muito Bebé e da Senhora. A dada altura o Bebé também ficou cheio de fome e a Senhora, sentada num dos bancos corridos do Kaffehaus, tirou o Bebé do

Continuar a ler…

Eu Sou De Elástico!

Entram pela primeira vez na nossa vida quando somos crianças, muito provavelmente aquando da utilização do geoplano na escola primária. Mas como a utilização do geoplano é tão rápida que nem se chega a dar por ela, voltamos a esquecer-nos deles até que nos voltam a fazer falta para outra coisa qualquer, como, no 5º e no 6º ano, nas aulas de EVT, para enrolar cartolinas sem lhes danificar os versos (coisa que não acontece se lhe pusermos fita-cola, por exemplo, ou se tentarmos por

Continuar a ler…

Le Varsity Jacket

Desde que estou grávida e tenho uma barriga mesmo enorme a fazer-me companhia que sei perfeitamente que: a) é temporário; ☑ b) é lindo e maravilhoso; ☑ c) a minha vida vai mudar para muitíssimo melhor; ☑ Como puderam ver, assinalei todas as hipóteses. E não é por não saber escolher, é porque é mesmo genial. Andava atrás de um Varsity ou Letter Jacket que fosse eficaz, bom, giro, bonito, fiel à autenticidade do que é o ícone original a ser reproduzido, etc etc etc. Tendo

Continuar a ler…

TRUST NOBODY ou A Gravidez é GENIAL!

Não sei quantas vezes é que vou ter de engolir as minhas próprias palavras, mas a verdade é que dizem sempre que não faz mal, porque reconhecer o erro demonstra grandeza e quê. Pronto, vou deixar-me levar por aí e acreditar nessa “grandeza” de espírito que afinal possuo, mas que não sabia. Que fique claro que acho que o tema da maternidade e da gravidez é demasiado pessoal para poder ser abordado de forma leviana, porque cada Mulher vive a sua gravidez de forma diferente,

Continuar a ler…