Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

Etiqueta André e. Teodósio

Ma PICKS

A estreia da angolana Nadir Tati na Moda Lisboa deu cabo de mim. TUDO!!! Meu Deus!!! Estes dois coordenados eram capazes de me fazer feliz assim em modo pleno. Turbantes! Eu que adoro turbantes fiquei para lá de feliz ao vê-los tão bem integrados! Tudo tão bem medido, tão bem estruturado, tão lisonjeiro!!! Uma surpresa maravilhosa, uma entrada pela porta grande! CLAP CLAP CLAP!!! #nadirtatinaosaiasmaisdaqui <3 <3 <3 AwayToMars. Este conjunto de camisa-casaco com calças. OMG! A riqueza do estampado leva as formas aparentemente básicas

Continuar a ler…

FARDA MADRINHA

Tenho duas FARDAS: FARDA 1: Perfecto Paul Smith, T-shirt a)de bandas; b)de uma só cor; c)de riscas, calças justas (preferências sobre April 77 e Acne) e Vans Sk8Hi ou botas. FARDA 2: Vestido e botas. A FARDA, termo pelo qual a minha Mãe começou a designar os meus combinados quando ainda era criança (desenvolvia obsessões por combinados que ainda hoje se mantêm), é a forma mais eficaz de sentir que estou sempre bem para qualquer ocasião. Seja ela qual for. A FARDA – tal como

Continuar a ler…

the green hair chronicles pt.1

So, when I started to think about A TEMPESTADE (a lot later than Pedro, Zé and André), I immediately thought of having green hair. My Miranda has green hair. A green haired Mirada made total sense in A TEMPESTADE we were about to work in. I was absolutely unaware of what it meant out of my conceptual ideas. And I mean it. Talking with a great friend, she recommended THE place to do it – just like making a tattoo or a piercing, it is very

Continuar a ler…

Portugal, temos de falar ou #brokenheart

Ensinaram-me que, se não tenho nada bonito para dizer, o melhor é não dizer nada. Não vou dizer nada. Isto sou só eu a pensar alto. À minha volta está tudo extremamente bizarro. Calculo que à vossa volta também, porque vivemos todos relativamente perto. E por muito que queira, sou fortemente influenciada pelo estado em que o país está, pelo estado em que os meus amigos estão, os meus pais, os meus vizinhos… É demasiado evidente para enfiar a cabeça noutro sítio qualquer que não

Continuar a ler…

who needs REALISM when one can have FAKISM?

CRIANÇAS, ESTAMOS À VOSSA ESPERA PARA SEREM AS NOSSAS STARS!!! VENHAM ÀS ÚLTIMAS SESSÕES DOS CONTOS DE REIS, NA FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN, NOS PRÓXIMOS DIAS 8 E 9 DE JULHO, SÁBADO E DOMINGO, ÀS 11:30H E/OU 17:00H. ESPERAMOS  (EU, O ANDRÉ e. TEODÓSIO, A CATARINA CAMPINO, O DIOGO BENTO, O JOSÉ MARIA VIEIRA MENDES E O ANDRÉ GODINHO) POR VOCÊS!  

DOUBLE BILL – GUIMARÃES 2012

SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO do Teatro Praga feat. Músicos do Tejo, dia 16 de Junho, Sábado, no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães. Bilhetes a 5 €uros. Só não vem quem for mesmo mesmo totó. É provavelmente a última oportunidade de ver este espectáculo em Portugal. Depois do grande auditório do CCB, em Lisboa, fomos a Salamanca, Espanha e a Bobigny, Paris, França. Estamos esta semana em Guimarães. Se dizem que nunca acontece nada e que nunca podem ver nada, tenho a dizer que isso é tudo mentira.

Continuar a ler…

Carta à Semana

De: Semanas Em Que Não Há Nada, Rua do Tédio Maior, nº 1, 1200 – 230 Lisboa, Portugal Para: Semanas Em Que Há Tudo, Montanha, Rússia Querida Semana Em Que Há Tudo, Deixa de ser injusta e traz-me pessoas para que nada disto seja feito em vão e para que continue a pensar que TODO o tempo que passo na morada das Semanas Em Que Não Há Nada continue a fazer sentido. Este é o único pedido que tenho a fazer-te, Querida Semana Em Que

Continuar a ler…

SUSANA POMBA de André e. Teodósio no CCB

“Susana Pomba” de André e. Teodósio, no CCB de 29 de Março a 3 de Abril de 2011 “What’s in a name? That which we call a rose? By any other name would smell as sweet.” W. Shakespeare “A História está cheia de nomes: Nikolai Gogol, António e Cleópatra, Hedda Gabler, Gianni Schicchi, entre tantos outros. Serão mera produção literária ou já terão sido, em tempos, organismos vitais? Nunca os conheci e no entanto ocupam o meu condomínio cerebral. para que o esquecimento não leve

Continuar a ler…