Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

Etiqueta MyGod Porto

OH MÃÃÃÃÃÃÃE!

Bom Dia – Bom Ano. Espero que 2017 seja maravilhoso. Assim em bom rigor, 2016 foi um ano incrível, tal como todos os outros que estão para trás e que contam na minha cronologia, desde 1985. E pensar que teria sido incrível evitar acontecimentos na vida – cheguei a essa conclusão – é bastante estúpido, porque se já vimos o Back to The Future e já lemos todas as ficções sobre viagens no tempo e afins, nada do que somos hoje o seria se tivéssemos tido

Continuar a ler…

#OOTD 12 | Tropical Urbano

OMG!!! OMG!!! OMG!!! #OOTD na street! No meio daquele caos que já estava a antever aquando da partilha do último #ootd, pedi ao meu Marido que fotografássemos mais um e o meu Marido, com uma cara de “erm… tás-te a passar?!?” disse-me que não dava mais para fazer #ootd em estúdio, que tínhamos de fazer em exteriores. Step up da game. Locations Locations. E fiquei um bocadinho tipo… Posso produzir o que for para qualquer sessão, só que para uma sessão em que eu estou

Continuar a ler…

#OOTD 9 – SE JÁ FOSSE VERÃO

Eu estaria vestida assim. Mas como não é, estou com um casaco quentinho e umas pantufinhas enquanto vos dirijo estas palavras. Tenho um cafézinho com leite aqui ao lado, também, porque é de manhã e é assim mais encorpado que um chá. A primeira vez que, na idade adulta, comecei a deparar-me com a problemática que é encontrar a saia ideal, foi porque uns anos antes, a minha Mãe e/ou a minha Tia, não sei bem, iam livrar-se de uns monos que tinham nos seus

Continuar a ler…

#OOTD 8 – WAINBOOOW!!!

AHHHH! Março, meu Querido mês de Março, que o teu Sol que aquece muitíssimo mais que o Sol de Inverno da canção da Shô Dôna Simone. Março, Marçagão, manhãs de Inverno, tardes de Verão. Tudo verdade. Este é o mês em que me lembro disto: de um casaco de linha azul bebé que eu tinha quando era adolescente e de como esse casaco era horroroso e eu passava o pior frio do mundo de manhã, porque queria levar esse casaco para a escola e mais nenhum,

Continuar a ler…

#OOTD 5

Este #OOTD segue a mesma lógica do anterior e prende-se quase na sua totalidade com a tremenda dificuldade que uma pessoa tem em encontrar roupa com a qual se identifique num contexto mais formalizante. Porque é sempre muito mais tentador enveredar pelo caminho alternativo, dada a escassa e fraquíssima oferta de opções “formais” disponíveis. De tal forma que muitas das vezes, e esgotado que fica o indivíduo, um fato preto com mau corte ou umas calças de vinco num tecido sintético horroroso podem chegar a

Continuar a ler…