Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

Etiqueta Zadig et Voltaire

OOTD #15 | CINDERELLA

Em Março tive uma coisa para apresentar e morri mil vezes porque cada vez que tenho qualquer coisa para destas para fazer tenho de pensar no que vestir e isso é muito complicado. Porquê? Porque aquela coisa das galas informais é um dos conceitos mais absurdos de sempre, porque se é gala não é informal e se é informal não é gala. É tipo queimar-se em gelo seco. Com a agravante de que, para estas galas informais, qualquer coisa que uma pessoa vista, porque se

Continuar a ler…

VFNO – if you want to…

…kill me… I’ll be at ZADIG et VOLTAIRE! De todas as actividades super óptimas que acontecerão amanhã a partir das 19h em tudo o que é mundo fashion da cidade de Lisboa, eu fico-me pelos amigos, o que neste caso que dizer, pela Zadig, a beber um champagne enquanto contemplo o fato de veludo encarnado que tanto queria mas que não me quer a mim (leia-se onde o meu rabo não entra)!… Amores não correspondidos à parte, a VFNO para mim é como o Santo

Continuar a ler…

PAMELA LOVE & Z&V

Não é novidade nenhuma, gosto muito de jóias. AMO JÓIAS. Tenho na família Mulheres que também as amam e que também as usam e às quais vou roubando, aqui e ali, umas coisas…! A minha Mãe (lá está, sempre presente…!) acha que as jóias são todas muito importantes e diz-me sempre para começar a fazer a minha própria colecção, para a começar lentamente, para investir em ouro, para depois, um dia, olhar e ver que o que tenho pode não ser muito, mas que é

Continuar a ler…

eu num evento social

Tenho de admitir que sou socially awkward e que nos eventos a que vou em modo convidada (muito poucos) sofro de tremendos ataques de pânico. Porque os eventos são do social e eu não sou nada do social, sinto-me terrível e é tudo sempre muito absurdo. Ainda assim, quando a Maria João Teixeira (uma pessoa querida ainda que à distância) me telefonou a falar do que acabou por ter lugar ontem, não fui capaz de dizer-lhe que não. Porque esse é O meu problema: desenvolvo

Continuar a ler…

SALDOS KAMIKAZE na TimeOut Lisboa nr. 275

Ainda a fotografar com o iPhone para por coisas aqui. Qualidade? Não me assiste…! Neste dia estava a usar casaco Dries van Noten, sweatshirt Lee, skinny jeans April 77, botas Balenciaga.

EASY DRESSING: cada um por si.

Estava aqui a passar revista pelas imagens de coisas que povoam uma pasta com o nome wishlist e a perceber que só quero calças e botas… Em conversa com a Bia, uma vez assim de passagem, chegámos à conclusão que o ideal seria ter calças e botas e umas T-shirts para usar. E isso nem era um sonho, era só adaptar múltiplos à realidade: eu só uso calças e botas. E só desejo calças e botas. E de repente não desejo mais do que uns óculos de

Continuar a ler…

FINAL COUNTDOWN

Entrei oficialmente na contagem decrescente para o dia dos meus anos. Este ano faço 27. E estou muito feliz. Porque estou sempre muito feliz e porque amo fazer anos, porque fazer anos é a melhor coisa do mundo mundial e não há ameaça nenhuma que me demova da paixão que tenho por fazer anos. É um fanatismo que me acompanha desde sempre, e lamento muito que para a maioria seja piroso fazer anos, mas eu… ADORO! Faço listas de presentes que gostaria de receber, aguardo

Continuar a ler…

Window Shopping (not because I want to)

Ontem, como foi a primeira vez que tive uma folga, por assim dizer, decente, em cerca de cinco meses, tentei ir às compras. Saí de casa com headphones, clutch (porque odeio andar de mala) e ténis de correr, para palmilhar meia cidade. Fiz muitos kilómetros. Tudo a pé, que deixei, oficialmente, o carro; e ir às compras é a pé. Retomo o verbo tentar no pretérito perfeito simples do indicativo, porque, de facto, não comprei nada, para além do verniz com que pintei, finalmente as unhas, ao

Continuar a ler…