Trashédia

YOU WILL BE HAPPIER WITH LOWER STANDARDS

#OOTD 6 | Estival Délice

girls at festival be like flower crownsChega esta altura do ano, com aqueles raios de sol que atravessam tudo o que há para atravessar desde bem cedo, com temperaturas de fazer petrificar uma salamandra acesa há meses e que ao meio dia nos dão uma sensação de calor tremenda, e na hora do almoço, quando andamos a fingir que precisamos mesmo de uma hora de almoço, damos uma olhadela pelas lojas ou pela internet, e começamos a pensar nas nossas expectativas para o Verão.
Tipo, ninguém se preocupa com a Primavera, desde que haja Verão.
Desde que o tão aguardado e esperado Verão venha daí para nos aquecer os corpos e os dias e as noites e os almoços e os jantares, de preferência regados com bebidas geladíssimas, com ou sem álcool, está tudo bem.
Mais Orçamento de Estado, mais impostos sobre os combustíveis – who cares? – O Verão está à porta!
É nesta altura do ano que, com o Verão debaixo de olho, ou do tapete, já que está à porta, pensamos muito violentamente em como é que queremos que o nosso Verão seja esteticamente.
Por esta altura a segunda mensalidade do ginásio está prestes a ser debitada e a motivação dos treinos está assim a entrar naquele momento balofo de já se ter suado imenso e de ainda não se ver nada. Não tarda começam os cremes da celulite a estar anunciados em todo o lado, mais aqueles comprimidos que prometem fazer o que nunca ninguém faz no ginásio e uma pessoa não está nem lá perto daquilo que espera conseguir até aos primeiros vinte graus na Costa, que por este andar serão registados já em Março.
Há expectativas.
Fazem-se listas, olha-se para as tendências.
Para as cores da estação.
Depositam-se energias no Futuro para o qual se trabalha super no duro.
Do boho chic ao neo hippie, ao look geométrico, ao color block, todos os looks contam, porque o Verão está cheio de ocasiões para looks diferentes, porque as festas multiplicam-se elevadas ao cubo e se no Inverno achamos que essa quantidade de eventos é apenas absurda e muito cansativa, no Verão pode haver oitenta rooftop parties, que a gente arranja sempre maneira de ir. Até porque com o bronze ninguém nota as olheiras.
E vai-se a isto tudo e os festivais de Verão, porque o Verão são festivais, música, cor, alegria, boa disposição, zero problemas e contacto com a natureza. Harmonia. É o tempo do proto despojamento, e estamos super ok com isso.

Todos os anos vejo imensos guias de festivais, especialmente guias de estilo para poder rockar todos os festivais, porque embora pareça tudo igual, há códigos muito específicos para se ir a cada um deles. Tipo, ninguém vai com um look hippie chic ao Primavera. Tipo, NUNCA. Nem ninguém vai glam rock ao Sudoeste. Nem ninguém vai Comporta cool ao Paredes de Coura. E o único ao qual dá para ir de saltos é tipo ao Super Bock. E ao Alive tem de se ir mesmo a rasgar tudo, super urbano tendência do momento casual cool para a zona vip. E ao Boom não se vai para mandar póster. Jamais. Tipo, é o mínimo saber mais ou menos disto e é o mínimo começar a preparar os looks com antecedência. Do Universo de pessoas que pensam nisso, ninguém quer ficar nem de fora nem para trás, não é?

Por isso quando peguei neste vestido que a Elsa me enviou, pensei imediatamente nas it-girls que uma pessoa segue todo o ano e acaba por seguir até aos festivais e pensei em keywords que também podem ser hashtags: provençal, Coachella, Barbarella, Glastonbury, Burning Man, Icing Woman, romântico, boémio, casual, descontraído, Soth By Southwest, Sonic Youth, Radiohead, Chiara Ferragni, indie, rock, dance, fun, happy, yolo, summer of your life, carpe diem, california dreaming… E continua até ao infinito. Com geotag. E com brandtag.
E depois vieram-me à cabeça todos os clichés que essa fábrica de memórias incríveis, o Instagram, aglomera, pensei em todos os briefings que já ouvi na vida sobre momentos inesquecíveis e para fazer reenactments de situações com indicações género “estás numa festa e estás a curtir imenso; estás num festival a ver a tua banda favorita; é tipo, o Verão da tua vida, estás a viver os melhores momentos de sempre; este momento é mesmo A cena, é aquele momento que se pudesses congelar, era este; pensa nisto, melhores momentos, fotos, felicidade, celebração”. Mas isto tudo depois vai ser transformado em pedido a uma pessoa, para esta fazer numa sala vazia com uma câmara à frente.
E pronto, reuni tudo aquilo que o subconsciente, quando exposto a estes brienfings guarda, e eu e o meu Marido chegámos aqui, ao #ootd Estival Délice.
Resultava muito mais se fosse loira de cabelo comprido com californianas ou ombré ou lá como é que está a dar agora.

Jo Blog Shoot II -29Aqui nesta estou à espera de qualquer coisa, meio desconfiada, entre concertos.
Género, não me vais deixar entrar na zona Vip? Pulseira? Whaaaat?
Jo Blog Shoot II -30Esta estou tipo, Yah, Bru-tsaaaaaal, o concerto foi tsipo, bru-tsaaaaaaaaal.
Jo Blog Shoot II -31Acho que o subtexto aqui é semelhante, mas um bocadinho mais encenado, talvez a mostrar assim o outfit a uma amiga qualquer, a mostrar que o vestido é genial, só que está super frio porque as noites arrefecem bué, e tive de por o casaco.
Jo Blog Shoot II -32Esta é claramente, Baby, não estou o máximo? Tsira-me uma fotso, vá láh!!! Pra por no insta!!!

 

As fotos incríveis são, como é óbvio, do meu Marido incrível, Carlos Pinto @carlospintophoto
O cabelo e a maquilhagem são meus, um look mesmo conseguido, diria eu.
O vestido é Philosophy di Lorenzo Serafini, na MyGod Porto | As sandálias são Swedish Hasbeens x H&M de há uns anos | O perfecto é da Paul Smith, de há ainda mais anos | A carteira é Gucci de há ainda mais e mais anos.

 

1

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.