BWÁCHAS

A pior coisa da Terra são aquelas pessoas que levam a vida toda a falar do que fazem sem nunca fazerem nada, e ontem tive de puxar dos galões e de me chegar à frente, porque estava a incorrer uma entrada muito rápida para esse clube.
Reza a Lenda que faço bolos e doces bastante incríveis.
Os meus pais comprovam-no a quem precisar e há amigos que também podem fazer o mesmo.
Porém, o meu Querido e Absolutamente Genial Noivo não ficou convencido com o bolo vegan de banana e mirtilos que uma vez lhe fiz, muito menos com o bolo de alfarroba, também vegan. Não só afirmou que “(…) isso nem sequer eram doces (…)” como ainda se atreveu a dizer que duvidava da minha capacidade de fazer bolos “NORMAIS”. Precisava de mais. De uma demonstração séria de habilidade culinária. De um bolo com ovos e açúcar como manda a tradição.
Pá, e ontem de manhã, só por causa das tosses, fiz-lhe meio quilo de bolachas (das quais já não sobra quase nada).

Receita básica para concretização básica e rendimento variável (consoante o Monstro ou a Monstra que as vá atacar) das BUWÁCHAS DE MANTEIGA.

500gr de farinha de trigo sem fermento
200gr de manteiga
250gr de açúcar
2 ovos inteiros

Amolece-se a manteiga em lume brando.
Numa taça deita-se o açúcar que se bate com a manteiga até se obter um creme fofo.
A esse creme acrescentam-se os ovos inteiros, um a um.
Por último deita-se a farinha peneirada.
Bate-se tudo até a massa estar bem ligada.
Enquanto se preparam as formas, a bancada e se forram tabuleiros com papel vegetal, deixa-se a massa das bolachas descansar uns cinco a dez minutos.
Vão ao forno até ficarem douradas.
E depois comem-se TODAS.

E pronto, esta é a história de como limpei o meu nome e arranjei um problema para a vida (como diz uma Amiga da minha Mãe, “(…) quanto menos souberem que sabemos fazer, melhor (…)”!): Ele já sabe que eu sei fazer BUWÁCHAS, pelo que nada me garante que não me peça BUWÁCHAS mais vezes e tenha o óptimo gosto de me dar sugestões de sabores e formas e cozeduras, porque é um rapaz muito ousado.

( os retratos são todos do tufóne do C.)

4 comentários a “BWÁCHAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *