Um Lugar Ao Sol

Se passou esta última semana a arrastar-se algures entre o sítio onde dorme na horizontal e o sítio onde dorme sentado/a, já sem qualquer tipo de respeito pelo dress code e a pensar em que mensagem de ausência para a resposta automática escrever para o seu e-mail de trabalho, não desespere: se está a ler esta crónica, é sexta-feira, dia 31 de Julho e amanhã, como cantaria Quim Barreiros, entr’Agosto.

Significa isto que a partir de amanhã está oficialmente de férias e pode não fazer nada deliberadamente, porque é para isso que elas servem! E mesmo que não vá de férias, é na boa, porque em Agosto ninguém faz nenhum. E embora haja uns estudos que concluem que os portugueses são os terceiros que menos férias têm na Europa e dos que mais trabalham e que mesmo com as mensagens giras de ausência do escritório, mesmo em férias, não descansam em pleno, a debandada geral far-se-á sentir ainda hoje ao fim do dia, rumo ao Algarve. Há tradições que nunca mudam.

Zezé Camarinha explicou uma vez qual o método utilizado para conseguir aquele bronze invejável: untava-se com oleo de fritar peixe cuja proveniência era o restaurante onde a mãe trabalhava, na praia de Portimão.

Sei, porque sei, que o nível de sucesso das suas férias de Verão se mede pelo avanço no pantone dos castanhos que a sua pele conseguir alcançar. Mas… Que preço costuma a sua pele pagar por este avanço? Por este nível superior?

Como alérgica ao Sol que sou e muito pouco deprimida nesse aspecto, gostaria muito de me dirigir a todos vós com palavras de carinho para convosco e com a vossa pele.
A pele é o nosso maior órgão. E é também o menos valorizado no que respeita a cuidados e coisas dessas que é preciso manter durante todo o ano e reforçar no Verão, com a exposição solar como actividade central.
Se há menos de dois séculos a pele bronzeada era sinal de pobreza, de uma vida dura de trabalho primário ao sol, hoje em dia a pele bronzeada é assim uma espécie de sinal de riqueza, que traduz o luxo que é a possibilidade de passar dias ao sol sem fazer nenhum. Muito pouca coisa muda tão rapidamente. Qualquer sociólogo inquirido queixar-se-ia de imediato. Diria que há que dar tempo e espaço à mudança.

Ora bem, se sabemos que o diploma generalizado do sucesso pós-férias é então a pele bronzeada, o ideal é conseguir esse diploma com distinção e tomar algum cuidado com a relação entre a pele e o astro-rei. A chave do bronze perfeito e duradouro, daquele bronze que irá deixar o pessoal de escritório roído de inveja é  uma boa hidratação e ir com o astro-rei. A chave do bronze perfeito mpo, hoje em uma protecção solar incrível. Compre um protector solar com índice de protecçãocombinada para filtrar raios UVA e UVB, acima do factor 30. O bronzeado irá demorar mais tempo a alcançar-se, mas num mês… terá tempo! Hidrate-se, hidrate-se mucho, por dentro e por fora: ponha creme depois da praia e do banho e beba litros infinitos de água. Evite bebidas alcoólicas enquanto está ao sol, porque além de desidratar, o álcoól pode induzir uma sesta saborosa, espontânea e uma insolação.

E não me odeie, nem odeie este artigo. Pense só um bocadinho mais em si nestas férias, e estenda esse egoísmo saudável à sua pele, o órgão  que melhor o/a irá ajudar a não verbalizar o seu Verão inesquecível!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *