VFNO – if you want to…

…kill me… I’ll be at ZADIG et VOLTAIRE!

De todas as actividades super óptimas que acontecerão amanhã a partir das 19h em tudo o que é mundo fashion da cidade de Lisboa, eu fico-me pelos amigos, o que neste caso que dizer, pela Zadig, a beber um champagne enquanto contemplo o fato de veludo encarnado que tanto queria mas que não me quer a mim (leia-se onde o meu rabo não entra)!…

Amores não correspondidos à parte, a VFNO para mim é como o Santo António em Lisboa.
E há toda uma estratégia a delinear, a qual se baseia em anos de experiência.
O melhor para passar esta noite sem impactos de maior é encontrar uma base, assentar arraiais e não querer ver toda a gente, porque é sempre impossível consegui-lo e isso implica tremenda frustração.
Como o que se quer nestas noites é tudo menos frustração (porque a moda é felicidade e alegria, não é frustração!…) o melhor é fazer as combinações bem feitas, encher o telemóvel de bateria, evitar levar mala e calçar sapatos rasos.
Segundo a meteorologia, a noite vai estar fresquinha, pelo que vamos ver muito modelito de invernia a passar e muita menina overdressed… Também teremos a grande alegria de ver goodie bags por todo o lado e aposto ainda em rebolos de cabelos pelo chão, qual duelo no far west.
E estas são as minhas previsões, completamente livres de malícia.

E para todos os que me dizem que a Zadig é cara, aproveitem os descontos de amanhã para realizar desejos, que é o que irei fazer!

A VFNO é um evento à escala mundial, no qual Lisboa está incluída e de forma bastante maravilhosa: exclusividades à parte, esta é uma noite muito democrática em comparação com o que acontece nos outros países, onde as entradas nas lojas se fazem mediante apresentação de convites e tantas outras coisas que nunca chegam a chegar ao comum dos mortais.
Por cá temos a sorte de ter uma Avenida da Liberdade de portas abertas e um Chiado livre, de haver inúmeras actividades à espera do grande público e de poder estar ao lado de tudo e todos.
Portanto, para os que acham que a VFNO é mais um evento segregacionista, desenganem-se!
É para todos; e bem medido, chega mesmo para todos.

E não sei o que é que me aconteceu para vir aqui pregar isto, mas pronto… Deve ser o meu desejo de perder a herança latina ao nível das ancas para arrebanhar o fatinho de veludo encarnado.
Se couberem vocês, comprem-no! 

1 comentário a “VFNO – if you want to…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *